quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Equipe Olímpica Brasileira Feminina

A CBX definiu a equipe olímpica brasileira que participará da 38th Chess Olympiad Dresden no próximo mês de novembro. A Equipe Brasileira Feminina será composta das seguintes jogadoras, na seguinte ordem:

Board #1 WFM Juliana Sayumi Terao, rating 2143
Board #2 WCM Vanessa Feliciano, rating 2126
Board #3 WIM Joara Chaves, rating 2038
Board #4 Vanessa Ramos Gazola, rating 1973
Board #5 Tatiane Cristina Coelho, rating 1820


As jogadoras acima relacionadas foram as melhores colocadas no Campeonato Brasileiro Feminino 2008 que manifestaram o desejo de atuar na equipe olímpica.
Juliana, Vanessa F., Joara, Vanessa G. e Tatiane

20 comentários:

equipe suzan chess disse...

Olá a todas as enxadristas.....

Sou prof de xadrez em Poá e Suzano e fico muito feliz por nossa Juliana e a todas da equipe olímpica !!

BOA SORTE A TODAS E VIVA JU!!!

Abraços....
Raul

EDSON disse...

A gente tinha tudo para ter a melhor equipe de todos os tempos com a Juliana Terao, Vanessa Feliciano, Joara Chaves, Paula Delai e Suzana Chang. Infelizmente com a coincidência dos Jogos Abertos do interior de São Paulo temos uma equipe aquém das nossas possbilidades de sucesso.

Ellen Giese disse...

As duas jogadoras classificadas que desistiram da vaga nas olimpíadas foram a WMF Suzana Chang e a Vanessa Tashima. Assim, a vaga foi para a Vanessa Gazola. Discordo do seu comentário e acredito que a nossa equipe olímpica representará o Brasil da melhor maneira possível.

EDSON disse...

A melhor representação seria com Tatiana Ratcu e Suzana Chang (as duas melhores do Brasil), as outras são equivalentes e a equipe perde muito sem as duas. Veremos o resultado mas é claro que estamos torcendo para que as novatas se superem.

EDSON disse...

Assim como a equipe argentina e de muitos outros países tem uma parte definida por rating FIDE, a Tatiana Ratcu poderia ter sido convidada. Poderiam ter oferecido cachê e ter havido um esforço para realmente termos a Suzana Chang na equipe. A Paula Delai não sei, ás vezes joga bem, me parece muito irregular, não tá muito acima da Tatiane Coelho e Vanessa Gazola.

wagnerovsky disse...

pelo criterio de equilibrio e força , acredito que a equipe feminina mais forte seja tatiana ratcu, vanessa feliciano, juliana terao, regina ribeiro e joara chaves, essa talvez fosse a equipe mais forte de todos os tempos

Ivan Kuhlmann Nogueira disse...

Em vez de ficar criticando, vamos torcer para a equipe feminina. A Tatiana Ratcu foi uma excelente jogadora, mas creio estar afastada dos tabuleiros há algum tempo e além disso não mora no Brasil. A Suzana Chang preferiu jogar os Abertos e a Paula Delai não se classificou. As jogadoras que vão representar o Brasil fizeram por merecer e mostraram interesse em participar da Olimpíada. Em vez de criticá-las, critiquemos os dirigentes que nunca dão qualquer apoio ao xadrez feminino. Basta ver, por exemplo, que o técnico da equipe feminina, um cartola, provavelmente vai ajudar em vários aspectos, mas nada em matéria de xadrez. Apesar desses e outros problemas, sinto que essa equipe do Brasil pode surpreender, pois existe uma grande renovação. A motivação que um jogador tem ao participar de uma olimpíada pela primeira vez é algo indescritível. É algo para quem gosta de xadrez, que sonha em ver os maiores jogadores do planeta reunidos no mesmo local. Tenho certeza que a equipe, tanto masculina, como feminina estarão bem unidas, se divertirão e analisarão juntas as partidas. Precisamos de sangue novo, de pessoas que sintam prazer em jogar, que sintam prazer em conviver com gente de centenas de países, que sintam os olhos brilharem de satisfação pela oportunidade de participar de um dos torneios mais importantes do planeta. O melhor exemplo da necessidade de uma renovação é o Fier, que se classificou em um pré-olímpico feito às pressas, surpreendeu na Olimpíada e rapidamente tornou-se GM. Isso ia acontecer, mas ia demorar mais se não surgissem essas e outras oportunidades. Temos muitos valores novos surgindo, como os garotos que estão na Europa jogando por esses dias. Se dermos oportunidades à nova geração e alguns dos mais velhos não tiverem medo de "largar o osso", em breve teremos mais MIs e GMs. Então, vamos acompanhar com prazer e torcer para as equipes do Brasil

Blog da Paula Delai disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ivan Kuhlmann Nogueira disse...

Há pessoas que não participaram do brasileiro ou não se classificaram por motivos diversos. Isso não vem ao caso agora. O fato é que temos uma equipe feminina, onde apenas a Joara Chaves já participou de olimpíadas. Então agora é hora de darmos uma força a essas meninas e torcer por elas. Afinal de contas elas estarão representando nosso país e foram classificadas e o que elas menos precisam nessa hora é que digam quem deveria ou não ter ido. Quem tinha o direito de ir e abdicou da vaga fez a escolha que achou mais acertada.Então, vamos torcer por bons resultados.

Blog da Paula Delai disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Blog da Paula Delai disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tatiane Coelho disse...

É Lamentável as pessoas terem esse tipo de pensamento, e não ter mente aberta para a palavra mudança...
Acho que essa pessoa que tanto critica, deve estar no TOP ou se acha o melhor em xadrez.
Pra ele achar qual é a melhor equipe para representar o Brasil, ele deve ter ido em várias olímpiadas rsrsrs.
Falando sério agora, acho merecido a classificação de todas.
Eu esperava um maior apoio dos enxadristas, mas não tem problema, a classificação final do evento falará por nós.
Obrigada Ellen, Ivan e Paula por defender a equipe Olímpica brasileira feminina de xadrez.

Atenciosamente,

Tatiane Cristina Coelho.

Blog da Paula Delai disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fabinho disse...

Eu acho que seja qual for a equipe do nosso país, masculino ou feminino, não ficariam entre os primeiros colocados. De fato, nunca aconteceu na história. Aquela equipe feminina que falam que seria a melhor de todos os tempos, todas já disputaram olimpíadas e levaram uma surra no tabuleiro. A equipe masculina nem com os Gm´s conseguiram fazer uma atuação entre os primeiros. Então, porque tanta crítica em cima das meninas que irão jogar com muita força de vontade sua primeira olimpíada? Alguns meses atrás, já tinham definido quase toda a equipe feminina, porque começaram agora algumas críticas as vésperas do torneio? Será que é para desmotivar? Tenho certeza que elas vão ganhar muito rating fide e voltaram para o Brasil com um bom progresso enxadrístico.
Parabéns Vanessa Gazola, Feliciano, Tatiane Coelho e Juliana Terao pela primeira olimpíada de vcs.

Alvaro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fabinho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Clube de Xadrez de Guaíra disse...

Irrulll!!!

Eu torço pra todas! Torço pelo meu País, pelo NOSSO Xadrez... Então...

Seja a Joaquina, seja Chang, seja Leopoldina, seja Delai...

É brasil sil sil silll!!!

Fabinho disse...

Isso mesmo Clube de Xadrez Guaíra! Não importa os nomes, e sim o nosso País, nosso maravilhoso Brasil! que está muito bem representado, essas meninas vão longe, e só o governo e as federações investir mais no xadrez.
Esperemos que elas tenham recebido um bom treinamento financiado pela CBX, já que a equipe de 2006, teve treinamento com GM e também receberam cachê.
Meninas lutem pelo Brasil no tabuleiro, e pelo cachê também.

xadrez catarinense disse...

Criticar é muito fácil... difícil é assumir os próprios erros... fácil é arranjar desculpas esfarrapadas por não terem classificado...e como já foi dito anteriormente, as que são consideradas as melhores para jogar uma olimpíada, já jogaram e não ganharam (e ainda, nem classificaram!!!) então porque não dar chance para as novas?
Boa sorte e sucesso para as meninas que representarão o Brasil nessas olimpíadas!!!

Blog da Paula Delai disse...
Este comentário foi removido pelo autor.