quinta-feira, 29 de março de 2007

Mulheres e o Xadrez Medieval

Lendo a monografia de Léo Pasqualini de Andrade intitulada "A sociologia de Pierre Bourdieu e o jogo de xadrez", uma parte me chamou a atenção: a dedicada à nós, claro, às damas do xadrez.

Disse Lasker em 1962 que, pela literatura romântica medieval:

"Para o fim de jogar xadrez, um cavalheiro podia até mesmo visitar uma dama em seu quarto. Dizem que numerosos bons casamentos resultaram dessa prática, o que provavelmente contribuiu muito para a popularidade do xadrez medieval."

"Naturalmente, nem sempre um homem aceita com delicadeza a derrota imposta por uma mulher e, entre os raros casos desse tipo registrados, encontrei exemplos de comportamento masculino que não são adequados a publicação."

Hum, sei. Alguma semelhança com a atualidade?

Para ler o texto na íntegra acesse http://www.clubedexadrez.com.br/

post by Ellen Giese

2 comentários:

kaly disse...

OLÁ!
ATÉ HJ AINDA É ASSIM, OS HOMENS AINDA Ñ SE RENDERAM AOS NOSSOS ENCANTOS NO TABULEIRO E CONTINUAM COM A TRISTE IDÉIA D Q SOMOS INFERIORES A TÉ Q UM BELO DIA SURGIMOS NÓS( AS MENINAS DO XADREZ)E BUSCAMOS NOSSOS OBJETIVOS ASSIM COMO ELES( OS HOMENS ENXADRISTAS DA HISTÓRIA)COMO NO PERIODO MEDIEVAL!
LUTAR SEMPRE, DEXISTIR?! JAMAIS...

Bruno disse...

primeiramente eu gostaria de dizer que o xadrez foi feito para todos,e que diante do tabuleiro ninguem é mais "bonito(a)" que ninguem....
na minha opiniao deveria haver mais meninas praticando essa arte..de jogar xadrez.
algum clube,escola ou qualquer outro tipo de instituiçao deveria dar mais apoio para elas.
entao boa sorte a todas vcs e muitos bons jogos!ah,e tambem nao me incomodo de perder pra mulheres,afinal sou um capivara e nao é novidade perder!srrsrs
bruno barca,sao paulo